Ensino de Sociologia

Licenciatura em Ciências Sociais e Sociologia no Ensino Médio
Subscribe

Estágio de sociologia num centro de educação infantil

janeiro 16, 2017 By: polart Category: Experiência

de Juliana Aparecida Sousa Carvalho e Gabriel de Matos Garcia

Quando foi tomada a decisão de realizar o estágio II em um Centro de Educação Infantil conveniado com a prefeitura, e que atende  crianças muito pequenas, a princípio nos surgiu a dúvida de como poderíamos unir esse centro educacional, aos temas da Sociologia. No início foi realmente um desafio, porém, ao longo da realização do estágio, com o decorrer das conversas com as profissionais, das nossas próprias descobertas e de leituras acerca do processo de formação na Pedagogia, foi possível pensar em diversas questões, sobre as quais pudemos refletir e colocar em prática a intervenção.

O primeiro gancho para a nosso projeto, foi descobrir que a maioria das educadoras com as quais tivemos contato no CEI, teve pelo menos um semestre de Sociologia durante a faculdade de pedagogia, tendo estudado autores clássicos das Ciências Sociais, bem como autores da Sociologia da Educação, entre outros. A partir daí, quisemos saber mais como foi essa experiência delas com a Sociologia,  ainda que em muitos casos ela tenha acontecido de forma superficial. Descobrimos que para muitas delas, foi de grande auxilio para  entender e saber lidar melhor com algumas situações com as quais elas têm de lidar no trabalho com as crianças, e também com a comunidade e com os companheiros de trabalho, além disso, a nossa presença lá, também despertou o interesse para outras questões,  que foram levantadas por elas, e que também puderam nos ajudar na elaboração de um plano de intervenção que fosse de troca mútua, e  que pudesse ser algo que desse resultado tanto para nós, como principalmente para elas. Após essas discussões, passamos a pensar e  pesquisar sobre materiais que pudessem nos auxiliar no projeto, e que também nos auxiliassem nesse campo novo que seria discutir a  Sociologia na Educação Infantil.

Dessa forma, a nossa intervenção se dedicou a além de compreender e discutir com as educadoras suas experiências com a Sociologia, também levantar e promover o debate acerca de algumas questões sociais que acreditamos ser tangentes ao trabalho realizado na  educação infantil, sendo eles: a influência da mídia no imaginário das crianças e ações para modificar isso; a importância de discutir e  acolher as novas formas familiares em construção; as condições de trabalho na educação infantil; a ausência de docentes masculinos  nesse meio; e a necessidade de discutir a relação entre racismo ecrianças negras. Dessas questões chave, desenvolvemos uma troca muito rica, na qual pudemos aprender muito com as educadoras, ao mesmo passo que pudemos também fazê-las refletir sobre casos de extrema importância, e que precisam ser analisados também pela perspectiva da Educação Infantil.

Assim, o principal resultado que encontramos, e que nos deixou muito satisfeitos nessa experiência de propor uma interação entre a  Sociologia e um centro de Educação Infantil, foi a abertura de outro espaço de discussão para as Ciências Sociais, que a princípio foi  encarado com certo receio por nós, mas que no fim, se mostrou um campo rico, e possibilitador de diversas situações. É um espaço  diferente dos tradicionais, como as universidades e escolas estaduais, e no qual pudemos pensar em diversas questões importantes. Além  disso, é importante que possamos cada vez mais propiciar esses espaços de discussão, frente aos ataques sempre presentes á Sociologia.

 

Videos produzidos nos projetos de Estágio III-2013

março 28, 2014 By: polart Category: aula, filmes

Como parte dos projetos educacionais desenvolvidos durante a disciplina Estágio III/2013, alguns estudantes criaram videos no processo. Disponibilizamos aqui o link para 3 produções:

Márcia Domingues
Tema: Reflexões sobre Educação Intercultural

Eveline, Jéssica e Mônica
Tema: Museu Cidade

museu cidade from Eveline Cori on Vimeo.

Aline Franco
Tema: Identidade e Consumo

Estágio III – 2013 – Programa Disciplina

outubro 30, 2013 By: polart Category: aula

Disciplina Estágio Supervisionado III – 2013

Professores responsáveis: Henrique Zoqui Martins Parra & Valéria Macedo

Objetivo geral

  • Investigar, experienciar e desenvolver metodologias e práticas de ensino de ciências sociais na intersecção de processos educacionais formais e informais, escolares e extra-escolares, mediante a realização de projetos de intervenção educacional.

Objetivos específicos

  • Problematizar e experienciar as relações entre pesquisa e ensino na ação educativa.

  • Investigar as inter-relações entre cultura, educação, política, história e o espaço social como recursos educacionais.

  • Reconhecer as relações entre linguagens específicas (fotografia, video, multimídia) e seus modos de conhecimento e expressão.

  • Experienciar e desenvolver metodologias de pesquisa situacional e cartografias sócio-culturais.

  • Desenvolver e executar projeto de intervenção em contexto/situação educacional.

 

Ementa

  • Reflexões e desenvolvimento de ações educativas em escolas e em novos espaços de atuação profissional do cientista social no universo da educação (museus, ONGs, cursinhos populares, movimentos sociais, entre outros). O professores responsáveis pela disciplina irão selecionar eixos temáticos a serem trabalhos na dimensão teórica e prática mediante o desenvolvimento de Projetos de Estágio que compreendem os seguintes momentos: (1) Formação; (2) Pesquisa e diagnóstico; (3) Co-elaboração e discussão coletiva dos projetos; (4) desenvolvimento da proposta; (5) Avaliação; (6) Sistematização e compartilhamento dos conhecimentos produzidos.

 

Carga horária

  • 50hs em campo registrado na ficha de Estágio (escolas e/ou visitas a ONGs, museus);
  • 85hs (distribuídas entre formação/orientação/seminário/preparação projeto)

  • Total: 135hs

Metodologia

  • Discussão de referencial teórico: análise de casos concretos, co-elaboração de portfolio, projeto e relatório; orientação/supervisão; ações no campo de estágio, produção de material didático e paradidático; uso de tecnologias de comunicação.

 

Avaliação: produção de portfolio com sistematização de todo o processo de pesquisa de campo e realização da intervenção, contendo:

  • Documentação e sistematização de campo.
  • Projeto de Intervenção Educacional.
  • Relatório Final e recursos educacionais produzidos.

 

Recursos Disponíveis:

  • Site de apoio à disciplina: Ensino de Sociologia http://ensinosociologia.pimentalab.net
  • Modelos para Pesquisa de campo, projeto de intervenção e relatório do estágio: https://ensinosociologia.milharal.org/restrito/modelos-e-roteiros/

Cronograma

Aula 1 – 24 de outubro

Semana de Ciências Sociais

Aula 2 – 31 de outubro – Apresentação e Organização da disciplina.

Mapeamento das inserções atuais (escola, centros culturais, ongs, etc).

Discussão dos campos de estágio.

Formação dos grupos:

  • para escola e instituições até duas pessoas;

  • espaços públicos e não institucionais até quatro pessoas.

Aula 3 – 7 de novembro – Atividade de campo

Criação portfolio e registro das informações.

Mapeamento 1: resultado deste levantamento deverá ser apresentado na aula seguinte.

  • local escolhido para desenvolvimento do projeto;

  • breve descrição do local e da situação escolhida;

  • descrição do público;

  • questões iniciais para problematização.

Aula 4 – 14 de novembro –Conhecimento sensível, saber da experiência e cartografias.

Bibliografia:

LARROSA, Jorge. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, n°19, 2002. Disponível em:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-24782002000100003&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

PARRA, H. Z. M. . Educação Expandida e Ciência Amadora: primeiros escritos. In: Cláudio Benito Oliveira Ferraz, Flaviana Gasparotti Nunes. (Org.). Imagens, Geografias e Educação: intenções, dispersões e articulações. 1ed.Dourados: Ed.UFGD, 2013, v. , p.  79-102. Disponível em: http://hp.pimentalab.net/txt/educacao-expandida-ciencia-amadora-henrique-parra-2013.pdf

Complementar:

SANDEVILLE JUNIOR, Euler. Paisagens e métodos. Algumas contribuições para elaboração de roteiros de estudo da paisagem intra-urbana. Paisagens em Debate, FAU.USP, v. 2, p. 1, 2004. Disponível em: http://espiral.net.br/e-arquivos/e-publicacoes/2004paisagemmetodo.pdf

PASSOS, E. & KASTRUP, V. & ESCÓSSIA, L.. [Capitulos selecionados]. Pistas do método da cartografia: Pesquisa-intervenção e produção de subjetividade. Porto Alegre: Sulina, 2009.

Estudo de Caso: projetos de intervenções de coletivos artísticos.

Aula 5 – 21 de novembro – Atividade no campo de estágio

Pesquisa e produção do portfólio.

Mapeamento 2: resultado deste levantamento deverá ser apresentado na aula seguinte.

  • Documentação fotográfica ou audiovisual sobre o espaço, público e dinâmicas do local.

  • Dados e material empírico sobre o local/situação: mapas, estatísticas, reportagens, referencial bibliográfico.

Aula 6 – 28 de novembro – Antropologia simétrica e políticas da diferença

Bibliografia:

GOLDMAN, Márcio e VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Abaeté. Rede de antropologia simétrica: Entrevista. Cadernos de campo 14(15), 2006. Disponível em: http://revistas.usp.br/cadernosdecampo/article/download/50105/54225

TUPÃ, Marcos. Monumento à resistência do povo guarani, 2013.Disponível em: http://www.brasildefato.com.br/node/26228

DURHAM, Jimmie. Vandalism, 2013. Vandalismo_- Tradução

CENTRO de ESTUDOS AMERÍNDIOS/USP. Carta Pública em Defesa dos Direitos do Povo Guarani, 2013.

Complementar:

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. O nativo relativo. Mana 8/1. Rio de Janeiro, 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-93132002000100005&script=sci_arttext

GOLDMAN, Márcio. Os tambores do antropólogo: antropologia pós-social e etnografia. Disponível em: http://n-a-u.org/pontourbe03/Goldman.html

Estudo de caso: Mobilizações dos índios Guarani em São Paulo no ano de 2013 com rede de colaboradores antropólogos e ativistas. Filme Tava, de Ariel Ortega Karai Poty.

Aula 7 – 5 de dezembro – Atividade no campo de estágio.

Pesquisa e produção do portfolio.

Mapeamento 3: resultado deste levantamento deverá ser apresentado na aula seguinte.

  • Entrevistas – registro fotografia, áudio e/ou audiovisual.

  • Registro de observação de campo e análise da dinâmica local.

  • Identificação de temas/problemas relevantes para o local/situação.

Aula 8 – 12 de dezembro– Sociologia do Cotidiano, Visualidades e Conhecimento Sensível

Bibliografia:

MARTINS, J.S.. O Senso Comum e a Vida Cotidiana. Tempo Social, v.10, n.1.Departamento de Sociologia – FFLCH-USP, São Paulo, maio de 1998, pp.1-8. PDF

OLIVEIRA Jr., Wenceslao Machado. Grafar o espaço, educar os olhos. Rumo a geografias menores. Pro-Posições, Campinas, v. 20, n. 3 (60), p. 17-28, set./dez. 2009. PDF

Complementar:

IANNI, Octávio. O Ensino das Ciências Sociais no 1º e 2º Graus. CENP/SP, 1985. – https://ensinosociologia.milharal.org/files/2011/08/Octavio-Ianni-Ensino-Sociologia-CENP-1985.pdf

BOSI, Alfredo. Fenomenologia do olhar. In: NOVAES, Adauto (Org.). O olhar. São Paulo: Companhia das Letras, 1988. p. 65-87.

MACDOUGALL, David. Significado e Ser. In: Barbosa, Andréa & Cunha, Edgar & Hikiji, Rose (orgs.). Imagem-Conhecimento. Antropologia, Cinema e outros diálogos. Campinas: Papirus, 2009.

Estudo de Caso: Projetos de Documentação Visual na interface arte-ciência e/ou antropologia visual.

Aula 9: 19 de dezembroAtividade no campo de estágio

Pesquisa e produção do portfólio.

Mapeamento 4:

  • Pesquisa do referencial teórico que será utilizado;

  • Estudo das linguagens e comunicação que será adotada.

  • Produção de materiais que poderão ser utilizados na intervenção.

ATENÇÃO: entrega do portfólio com esboço do material.

*** Recesso final de ano ***

Aula 10 – 23 de janeiroApresentação dos Projetos e Portfolios

Aula 11 – 30 de janeiroAtividade no campo de estágio.

Execução do projeto e sistematização.

Aula 12 – 06 de fevereiro – Antropologia da performance e antropologia compartilhada

Bibliografia:

DAWNSEY, John. Turner, Benjamin e Antropologia da Performance: O lugar olhado (e ouvido) das coisas. Campos – Revista de Antropologia, 2006. Disponível em: ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/campos/article/download/7322/5249‎.

HIKIJI, Rose Satiko G. Sentidos da imagem na quebrada e na etnografia. Disponível em: http://www.fflch.usp.br/da/antropologiacompartilhada/blog/?page_id=19

Complementar:

SZTUTMAN, Renato. Jean Rouch: um antropólogo cineasta. In: NOVAES, Sylvia et ali. Escrituras da Imagem. São Paulo: Edusp/Fapesp, 2004.

Aula 13: 13-02 – Atividade no campo de estágio

Execução e/ou sistematização do relatório.

Aula 14: 20 de fevereiro – Apresentação e discussão dos Projetos Realizados

Entrega dos Portfolios = Relatorio Final e Produtos (videos, fotos, mapas, textos).

Aula 15: 27 de fevereiro – Apresentação e discussão dos Projetos Realizados e

Avaliação coletiva da disciplina.

Estágio III – 2012/13

janeiro 31, 2013 By: polart Category: aula

Ontem, 30 de janeiro de 2013, Iniciamos as atividades do Estágio III.

O programa da disciplina está disponível neste link: https://ensinosociologia.milharal.org/atividades/ensino/estagio-iii-2012/

Os alunos devem se inscrever na lista de discussão para acessar informações e os textos das aulas. Solicite sua inscrição aqui:

https://groups.google.com/group/estagio3-sociais

 

 

Tags: ,

Ritos de passagem: artigo sobre Estágio e Prática de Ensino em Ciências Sociais

dezembro 08, 2009 By: polart Category: bibliografia

Recomendo a leitura do artigo de Anita Handfas e Rosana da Câmara Teixeira:

A PRÁTICA DE ENSINO COMO RITO DE PASSAGEM E O ENSINO DE SOCIOLOGIA NAS ESCOLAS DE NÍVEL MÉDIO.

Aproveitam para dar uma olhada nas edições da Revista Mediações. É uma publicação semestral do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da UEL.